06/09/2016

Como aumentar a minha fé? - RC181

O que fazer para a aumentar a nossa fé? Esse é o tema da Resposta Católica de hoje. Gostaria de
dividir esse Resposta Católica em dois blocos. Porque para responder a isto, nós precisamos levar em consideração em que estágio do crescimento espiritual se encontra a pessoa, ou seja, se se trata da fé de um principiante ou se trata da fé de uma pessoa já mais adiantada no processo espiritual na caminhada.

Comecemos então com a fé dos principiantes. Bom, em primeiro lugar é necessário você se recordar que a fé é um dom de Deus. Então, é uma graça que vem de Nosso Senhor. Esta graça, ela toca a minha inteligência e a minha vontade. Deus me fala. Ele me fala através da pregação, me fala através da vida do santos, me fala através das experiências de vida e então surge a fé em mim. Mas essa fé, ela é dom de Deus. É uma realidade onde eu me sinto atraído e, então, por força da minha vontade, a vontade diz então ao intelecto: creia. É verdade, é Ele, é Ele quem está falando.

A fé, ela acontece por causa da autoridade de Deus que está falando. Então se é assim, se a fé é um dom que Deus dá, para o principiante é importante pedir a fé, ou seja, a vida de oração. Essa primeiríssima coisa que se deve fazer para a aumentar a fé: pedir. Como foi o exemplo do pai do menino epilético, no Evangelho de São Marcos, capítulo 9, versículo 29, onde ele diz assim: "eu creio, mas ajuda-me na minha falta de fé". Isso poderia ser uma oração repetida várias vezes por dia pela pessoa que está começando: "Senhor, eu creio, mas ajuda a minha falta de fé". Um pedido. Essa é a primeira coisa que a pessoa que está iniciando na fé deve fazer.

A segunda coisa, se você está iniciando, então lembre-se: a sua fé frágil. Uma coisa é por uma árvore frondosa já formada, outra coisa é o brotinho tenro, pequenino que, muitas vezes, para ser preservado precisa ser levado a uma estufa no lugar protegido, não é isso? Então se você está iniciando a fé, a segunda coisa que você deve fazer é evitar os perigos. Primeiro perigo são as sugestões diabólicas. O demônio está interessadíssimo em que você perca a fé. E essas sugestões diabólicas vêm pela sua imaginação, ou vêm pela conversa de uma pessoa essas sugestões elas vão vindo.

Como é que nós podemos combater as sugestões diabólicas? Somente indiretamente, ou seja, fugindo. Você está no início da caminhada, nem mesmo os avançados devem enfrentar o demônio de frente. Mas, principalmente você. Se distraia, fuja daquele pensamento. Se vem uma sugestão de falta de fé, não fique agora matutando e pensando: "não, eu sou uma pessoa crítica, uma pessoa que é intelectual, eu preciso pensar, pensar e pensar". Má estratégica, você está no início, ninguém coloca uma arvorezinha nova numa intempérie, no meio de uma tempestade. Ela não irá resistir. Fuja, combata indiretamente, se distraia. Não pense. Faça o sinal da cruz e vá em frente. não dê atenção a sugestões diabólicas.

Outra coisa que você deve fazer para defender a sua fé é evitar leituras perigosas. Leituras de questionamentos de pessoas que escarnecem a Igreja, ou que falam mal contra os dogmas porque nesse tipo de leitura a sua fé não vai se fortalecer. A terceira coisa que se deve fazer é evitar a soberba intelectual, que é aquilo que eu disse, você bancar o cara crescido, "não, eu já tenho fé, sou robusto, ninguém ensina".

Você é um principiante, principiante precisa aprender e ninguém consegue ensinar nada a um soberbo. O cara que já sabe, não aprende de ninguém. Existe uma realidade básica para uma pessoa aprender: é ser humilde. Estar disposto. Então, esta é a segunda realidade, evitar os perigos através da fuga das sugestões diabólicas, evitando as más leituras e combatendo a soberba intelectual.

Terceiro ponto para que você então, saiba realmente fazer crescer a sua fé é aumentar a sua cultura religiosa, ou seja, estudar o catecismo, ler a vida dos santos, realmente crescer na cultura da Igreja. Fazendo essas três coisas você já está num bom caminho, uma boa dica de leitura para aqueles que querem atos que aumentem a sua fé, que alimentem a sua fé, é ler no final dos exercícios espirituais de Santo Inácio de Loyola as regras, as várias regras que ele coloca para o "sentire cum ecclesia", sentir com a Igreja. Tudo isso é coisa muito boa. Por quê? Porque alimentando a fé, ela cresce. Quando ela então for uma árvore frondosa, você poderá passar para o próximo estágio.

Texto acima: Transcrição do vídeo.

Texto do site abaixo:

Para responder a essa pergunta é preciso levar em consideração em qual estágio se encontra a fé da pessoa: se é um principiante ou se é uma pessoa que está na caminhada. Comecemos pela fé dos principiantes.

A fé é um dom de Deus. Uma graça que toca a inteligência e a vontade do homem. Deus fala com o homem por meio da Palavra, da vida dos santos, das experiências da vida. E então surge a fé, que é uma realidade na qual o homem se sente atraído para Deus e, por força da sua vontade, fala para o intelecto "creia". Reconhece que é Deus que está falando. A fé acontece por causa da autoridade de Deus que fala. Para o principiante, portanto, é preciso pedir a fé: a vida de oração.

O exemplo do pai do menino epilético (Mc 9, 29), "eu creio, mas aumentai a minha fé" é bastante oportuno. Todos que estão iniciando a caminhada devem pedir a fé, Deus a dará, porém, é bom observar que, no início, ela ainda é frágil e o inimigo não está interessado que se fortifique, assim usará de vários meios para fazer com que a pessoa se perca pelo caminho. Um deles é a sugestão, a tentação, a imaginação.

Para evitar essas armadilhas diabólicas, um primeiro conselho é fugir delas. Sim, fugir. Pois não se coloca um broto de árvore no meio da tempestade. Fugir das conversas vãs, dos lugares de pecado, das leituras perigosas e também resistir intelectualmente, pois a tentação vem por meio de questionamentos intelectuais, das dúvidas. Faça o sinal da Cruz, distraia-se e, nesse momento, não pense, não dê azo aos maus pensamentos. Um outro conselho é evitar a soberba intelectual, recordando-se de que ainda é um principiante na fé e que precisa aprender muito. Para tanto, seja humilde.

Finalmente, aumente a sua cultura religiosa, lendo o Catecismo da Igreja Católica, a vida dos santos etc. Uma dica de leitura é ler as várias regras de Santo Inácio de Loyola para o sentire cum ecclesiae, que podem ser encontradas ao final dos Exercícios Espirituais.

Alimentando a fé, ela cresce e pode se tornar uma árvore frondosa quando, então, a pessoa poderá passar para o próximo estágio.