21/09/2016

Festa de São Mateus, Apóstolo e Evangelista - HD332

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Meus queridos irmãos e irmãs, celebramos hoje a festa do apóstolo e evangelista São Mateus e no chamado de São Mateus nós vemos um pouco o chamado de todos nós. É extraordinário nós vermos que Jesus não dividiu a nossa história de salvação em vários momentos consecutivos em que aos poucos Ele foi decidindo para ver o que é que dava pra fazer com a gente. Não. É que às vezes a gente acha que é assim, que Deus nos chama por etapas, primeiro Ele nos tira do pecado, aí depois, quando vê que a gente saiu do pecado, "ah, vamos ver qual é a vocação que a gente consegue pra eles", aí depois Ele vai e inventa uma vocação pra nós, que a gente corresponda àquela vocação, Ele vai acrescentando coisas e acrescentando e... não. Não é assim que funciona.

Deus, exatamente porque nos quer grandes santos, com uma vocação sublime, nos tira do pecado e nos resgata da miséria na qual nós nos encontramos. É assim a vocação de São Mateus. Jesus não diz a Mateus: "Mateus, olha, você é publicano, você está aí numa vida de pecado, é um "corrupto", então é o seguinte, muda de vida, depois de você mudar de vida, vamos ver como é que vai ser sua vocação". Não.

O caminho não é somente parar de pecar, o caminho é começar a amar de forma sublime, "Vai, deixa tudo e Me segue", isso me recorda um discurso do Papa Pio XII com relação aos jovens, onde Pio XII justamente notava que com os jovens nós não podemos pedir as coisas aos poucos. Se você pedir pouco, o jovem te dará nada, mas se você pedir tudo, ele te dará tudo. E é isso que Jesus quer. Jesus não quer que você fique negociando, "Ah, vamos fazer o seguinte: hoje eu paro de pecar, aí amanhã, quem sabe depois, eu me entrego todo a Jesus e o amarei de todo coração, de toda alma e de todo entendimento". Não, não é assim que funciona.

Você se encontrou com o amor Dele. Ele ama você. Ele ama você como como ninguém jamais amou e nem amará. Se você crê nesse amor, como é que você não vai amar de volta? Ele deixou tudo por você, por que você não deixa tudo por Ele? Por que você continua nessa negociaçãozinha boba, nessa coisa tola de chegar e dizer, "Não, eu já entreguei 90 por cento, mas 10 por cento deixa aqui". Não, você precisa entregar tudo. Sabe por quê? Porque um pássaro para voar precisa estar totalmente livre.

Se você tivesse dez cordas que amarravam você e você se entregou, se livrou de nove cordas, ainda existe uma que amarra você. Você não vai dar conta de voar. Não tem esse negócio de, "Ah, não, mas olha, padre, o senhor tem que considerar, já está bem melhor do que aquilo que estava antes. Antes eu tinha dez cordas que me amarravam, agora tem somente uma, então eu progredi". Tudo bem, progrediu no corte das cordas, mas você não voou, não saiu do lugar, tá entendendo?

Deus quer que você voe, você foi feito não para se arrastar como as serpentes, mas para voar como as águias. Jesus olha para Mateus e diz, "Mateus, ama-me. Ama-me acima de tudo. deixe tudo por mim, absolutamente tudo e Me siga". Sim, Deus quer esse amor elevado para nós, pecadores, e nos convida a deixar de arrastar como serpentes e voar como águias. Essa vocação de Mateus é a nossa vocação também.

Precisamos nos entregar totalmente para Deus. Não tem essa coisa de "Ah, etapas", não. É largar o pecado de vez e abraçar o amor de vez. Entregue-se e entregue-se generosamente porque é aí que você encontra a sua vocação. Nossa vocação não é somente uma vocação de para de pecar, é a vocação de começar a amar e amar generosamente.

Deus abençoe você.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.


Acima, texto transcrito do vídeo:


Abaixo, texto do site:


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

(Mt 9, 9-13)

Naquele tempo, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe: "Segue-me!" Ele se levantou e seguiu a Jesus.

Enquanto Jesus estava à mesa, em casa de Mateus, vieram muitos cobradores de impostos e pecadores e sentaram-se à mesa com Jesus e seus discípulos. Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos: "Por que vosso mestre come com os cobradores de impostos e pecadores?"

Jesus ouviu a pergunta e respondeu: "Aqueles que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. Aprendei, pois, o que significa: 'Quero misericórdia e não sacrifício'. De fato, eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores".

Na vocação de São Mateus, cuja festa hoje celebramos, temos bem representada a vocação de cada um de nós. Pois Deus não nos chama "por etapas", à maneira de quem, como costumamos dizer, vai-se virando com o que tem e trabalha sem saber com que finalidade.

Antes, pelo contrário, Ele tem desde o princípio um projeto de amor e santidade para nós; por isso, ao chamar-nos para que saiamos de nossa vida de pecado, pede-nos tudo, sem reservas e negociações: "Segue-me!", disse com prontidão a Mateus, e assim o diz continuamente aos que de boa vontade dão ouvidos à sua palavra. Ele quer não uma parte de nosso amor, mas a sua totalidade; quer um coração que se doe por inteiro, porque Ele mesmo assim o fez, dando-se inteiramente na Cruz a cada homem, e não uma parcela de si.

Entreguemo-nos, pois, a Jesus e, abandonando desde logo nossos vícios e pecados, comecemos hoje mesmo a amar com ardente generosidade, generosidade de que Ele próprio, por meio de sua santa graça, nos fará capazes, a fim de nos tornarmos os santos que somos chamados a ser.




-------

Espelho completo e corrigido do link com os textos, áudio transcritos, bibliografias e referências:
https://padrepauloricardo.org/episodios/festa-de-sao-mateus-apostolo-e-evangelista-mmxvi